Muitas empresas percebem certas dificuldades em captar e permanecer com seus clientes por não entenderem qual é a sua real demanda e não compreender muito bem o mercado ao qual sua empresa dedica todo o seu tempo, pode ser muito arriscado.

Não basta saber qual é o público alvo da sua empresa, a resposta para algumas dúvidas sobre o direcionamento do marketing pode estar no conhecimento pleno da sua demanda.
Você sabe identificar qual é a demanda para cada produto que você oferece e quais ações podem elevar as vendas para cada uma delas?
Disponibilizamos um breve resumo com algumas explicações muito interessantes sobre cada gênero de demanda:

Demanda Negativa:
Essa demanda ocorre quando o mercado não quer adquirir o produto mesmo sabendo que deve obtê-lo, mas existe insatisfação ao compra-lo por N motivos.
Exemplo: vacina, fisioterapia, exames de próstatas…

Indicações:
Quando os produtos não atraem o mercado, deve-se redesenhar os mesmos para que adicionar valor ao produto e comunica-los de maneira inovadora e focando nos benefícios com mensagens positivas.

Demanda Inexistente:
O mercado não tem conhecimento do produto ou não está interessado em adquirir o mesmo.
Exemplo: Cursos muito técnicos e específicos, técnicas muito antigas ou muito novas de alguns processos de gestão, palestras sobre tecnologias não difundidas.

Indicações:
Mostrar o caminho para o mercado apresentando o produto e ressaltando a necessidade, facilidade e benefícios desses produtos.
É necessário realizar a conexão no momento da apresentação de novo produto com o mercado, focando as particularidades do target, pois para um novo produto é necessário a apresentação no tom correto, essa é uma particularidade muito importante.

Demanda Latente:
Nesse mercado existe muitas necessidades que não estão sendo atendidas, o que o torna muito interessante, pois dependendo do perfil do seu público alvo, existe muito dinheiro que só está esperando que você revolucione e entregue o que ninguém tem interesse em entregar ou não podem produzir.
Exemplo: Embalagens mais ecológicas, carros com segurança top de linha, sinal de celular mais eficiente.

Indicações:
O mercado sendo promissor, deve-se trabalhar em conjunto com o P&D para analisar se um novo produto é viável ou se um atual produto pode ser modificado para agregar o valor esperado, suprindo essa demanda em todos os sentidos.
É necessário entender que nesse contexto de novo produto, é indicado uma gestão participativa, colaboradores de toda a parte da empresa pode compartilhar suas experiências e ideias, pois a inovação não é exclusividade de um único departamento, assim como o marketing da empresa não deve ser feito somente pelo departamento de marketing.

Demanda em declínio:
A receita está muito menor? A demanda encolheu em comparação ao lançamento anterior? A demanda em declínio ocorre quando as receitas de produtos em alta, diminuem em consideração à anteriores sem que tenham motivos particulares como defeitos, recalls ou comunicações não alinhadas.
Exemplo: Todo produto entra nesta demanda em algum momento de sua vida, como o carros 1.0, celulares com muitos botões físicos, serviços de bancos unicamente presenciais.

Indicações:
Depois de pesquisado todos os motivos para o declínio, analisar se é cabível novas modificações para que o mesmo produto possa sair desta demanda ou se é possível um novo produto que consiga preencher novas demandas, caso os objetivos da empresa estejam de acordo com esta última possibilidade e comunicar todas as novidades de maneira correta.

Demanda irregular:
É perceptível o aumento e queda da receita para alguns produtos em determinados dias e horários.
Exemplo: Datas sazonais como dia das mães e dia dos pais, produtos que dependem de estações do ano como coleção verão.

Indicação:
Preparação. Inúmeras ações podem ser aplicadas nesta demanda quando bem trabalhas e principalmente quando são planejadas com antecedência, promoções de valores, comunicação sincronizadas em todos os meios que seu target está inserido, PDV diferenciado, descontos, promoções…

Demanda Plena:
Essa demanda é o sonho de todo produto. O mercado está satisfeito com o seu produto, sempre há novos clientes e a receita é estável.
Exemplo: O que a sua empresa oferece, eu espero. Outros exemplo podem ser batedeiras elétricas, Dolce Gusto.

Indicações:
Nunca fique parado, sempre deve investir em inovações, a comunicação deve ser igualmente estável em comparação ao que a sua empresa pode entregar. Após um nova versão ou um novo produto de substituição, devem ser tomadas as respetivas ações para o mesmo.
Nunca pare de inovar.

Demanda Excessiva:
A procura é gigantesca e a sua empresa não suporta o número de vendas que não param de chegar. Esse é o sonho de toda empresa, mas o pesadelo da logística.
Exemplo: Novos jogos de vídeo game, produtos inovadores e baratos, em versões anteriores, o Iphone.

Indicações:
Impossibilitar a compra em alguns mercados até que a empresa decida como aproveitar melhor a possibilidade. A permanência dessa demanda também é uma possiblidade dependendo do foco e objetivos da empresa, mas é muito importante que toda da empresa esteja atenta para novas oportunidades.

Demanda Indesejada:
É a demanda da controvérsia e publicidade negativa, contra produtos prejudiciais à saúde e/ao meio ambiente.
Exemplo: cigarros, bebidas alcoólicas.

Indicações:
A tendência de comunicação para minuir a procura desses produtos é o desenvolvimento de campanhas impactantes, que mostram o efeitos negativos dos produtos e empresa que as fabricam utilizando lógica mas com elementos emocionais.

Por Fernando F. da Silva